O segredo da autoestima

by - sábado, fevereiro 17, 2018

Querido(a) amigo(a),


gostaria de conversar com você sobre um assunto que é bem comum entre os jovens de hoje em dia: autoestima. Para começar, veremos o significado dessa palavrinha em partes: "Auto" exprime a noção de si próprio, enquanto "estima" é aquele sentimento de carinho ou de apreço em relação a alguém ou algo. Então beleza, com a junção dos dois, temos: qualidade de quem se valoriza, se contenta com seu modo de ser e demonstra, consequentemente, confiança em seus atos e julgamentos*.

Mas, infelizmente, nós sabemos que nem todos detém a capacidade de cultivá-la, o que nos leva a vários outros problemas que compreendem tanto danos físicos, quanto emocionais. O mais incrível - e triste - é que não dão tanta importância a isso. Não sei se você é a pessoa mais segura do mundo - e tá tudo bem se você for, admiro isso -, mas eu não sou. Não mesmo. 

Conversando com algumas amigas, percebi que a forma como você enxerga a si mesmo resulta num efeito extraordinário na qualidade da sua vida. Quando nos enxergamos com amor, os problemas impossíveis aparentam serem mais plausíveis; até surge uma certa coragem pra chegar no crush; a opinião alheia, quando inútil, não faz efeito; o espelho não se torna mais o seu inimigo, você até faz pose; se sente confortável numa roda de conversa com pessoas desconhecidas! É tão bom que parece coisa de outro mundo, né?

Agora, quando nos vemos com ódio(palavra forte, mas esse texto é pra te impactar mesmo), sentimos vergonha de quem somos, das nossas curvas e manias. Não queremos sair de casa, afinal, evitar os olhares julgadores é a melhor opção. Temos medo de não sermos bons o suficiente, de não suprir as expectativas dos outros e decepcioná-los. Achamos que ninguém se apaixonaria por quem somos, até porque, o que temos de bom para oferecer? É, amigo(a), eu tô bem ligada em como é se sentir assim.

Eu entendo o medo, entendo a necessidade de se esconder atrás de um sorriso para evitar possíveis perguntas de pessoas que se preocupam com você. Não é fácil se amar quando tem uma porrada de gente querendo enfiar um padrão na qual é inalcançável. As redes sociais não ajudam muito, né? Fico vários momentos olhando as fotinhas no insta e me perguntando "por que não sou assim?". Mas, olha, deixa eu te contar um segredinho: você é tão top quanto aquelas pessoas que estão nas imagens. Não há nada de bom na comparação.

Ter autoestima elevada não quer dizer que você vai estar bem o tempo todo. Quer dizer que você tem consciência da sua preciosidade, conhece seus pontos fracos e fortes, se ama e se cuida, mesmo que as coisas estejam ruins. Recentemente, terminei de assistir uma série chamada "Girls Meet World" (não me julgue, é da Disney mesmo e eu ADORO) e descobri que o segredo da vida é que pessoas mudam pessoas. Pense bem em como vai reagir aos comentários dirigidos a você. Por isso que sempre falo: seja gentil, você não sabe a batalha que o outro está travando.

A chave para manter sempre - ou por um bom tempo - a autoestima lá em cima, é conhecer a ti mesmo. E como é que faz isso? Procure refletir sobre as diversas áreas da sua vida, comece a reparar em como você lida com as coisas, as músicas que escuta e as séries que assiste. Tenho certeza de que irá se surpreender com o que pode descobrir. Seja o seu maior fã! Eu já sou uma e te acho incrível.

Com amor,
Vitória.

*Definição retirada do dicionário.

You May Also Like

1 comentários

  1. Amei o seu texto, Vitória! Acho que é super importante termos essa reflexão a respeito de nós mesmos para "reconhecer" quem somos.

    http://mmdesegundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir