É só um alô...

18 dezembro, 2016
É nesses momentos em que eu gostaria de obter mais vocabulário-ou ao menos saber me expressar melhor- para tentar descrever a vocês tudo o que tá acontecendo aqui dentro de mim. É uma confusão danada. Sinto uma imensa necessidade de chorar até não haver mais lágrimas, sabe? Normal né, super normal. Odeio me sentir assim, porque me sinto fraca e impotente, só que na verdade eu sou a única que pode mudar essa situação. Às vezes, só quero deitar e esperar essa época ruim passar, mas sou teimosa demais pra isso. Não curto nada a ideia de ficar parada e ver a vida passando por mim, só esperando a chance de eu agarrá-la com todas as minhas forças. E acredite, é essa a minha vontade. Infelizmente, vontade não é o mesmo que coragem, então presumo que devo trabalhar mais nisso. 

Nesses últimos meses passei por coisas complicadas, que nem passaria pela minha cabeça a possibilidade de eu ter que enfrentá-las. Enquanto tudo estava acontecendo eu parecia bem firme. Me impressionei comigo mesma, acredite. Mas agora é a hora de receber todo o sentimento que sufoquei durante meses. E, meu caro amigo, não tá fácil não. Há momentos em que tudo parece ter se ajeitado, em que a sensação de angustia some por alguns minutos, mas é só me lembrar disso que ela voltar pior a cada vez. Eu me sinto angustiada constantemente e nem sei o motivo, isso é horrível. 

O que mais desejo no momento é estar em algum lugar bonito, naqueles dias em que o pôr-do-sol dá um show de beleza e tocando alguma música fofa do estilo Folk pra relaxar. Ter algum boy por perto também seria espetacular, mas no momento tô tentando criar essa sensação comigo mesma. Amor próprio é muito importante.

Existe algo dentro de mim que não me deixa desistir. Algo bem bonito chamado fé. Por mais que eu não seja tão ativa assim na igreja, minha relação com Deus é maravilhosa e eu realmente confio muito Nele. Hoje mesmo  disse a Ele que entendo o fato de ter que passar por essas tempestades diárias e que quando tudo isso acabar, irei apreciar a paisagem de um lindo arco-íris, mesmo que só por alguns dias. 

Poxa, já é fim de ano! Será que esses sentimentos não poderiam ainda se manterem guardadinhos até 2017? Tô falando isso, mas na verdade é até bom ele aparecerem agora. Em 2017 quero ser fabulosamente(palavrinha bem Sharpay Evans) feliz e dedicada, o que será TOTALMENTE o oposto de 2016. É ano de vestibular, ano pelo qual toda minha carreira acadêmica anseia. Se eu tô nervosa? Que isso, imagina! C-O-M-P-L-E-T-A-M-E-N-T-E. 

Bom, acho que o texto de hoje é "só" isso. Tive uma vontade repentina de querer desabafar com vocês, espero que me entendam também. Até a próxima! ;)

XOXO
Jaburu

0 comentários:

Postar um comentário